A partir desta quinta-feira (18), os pacientes com suspeita de covid-19, dengue e chikungunya, que não necessitarem de internação, passarão a ser acompanhados na policlínica de referência do seu bairro. Dois dias após o primeiro atendimento na UPA, devem se dirigir a cada 48 horas para reavaliação do quadro clínico, apresentando um cartão de acompanhamento fornecido pela UPA.

O serviço estará disponível de segunda a sexta-feira, das 14h às 16h – horário que atenderá exclusivamente estes pacientes. Os demais atendimentos das policlínicas (consultas, curativos, dispensação de medicamentos, entre outros) passam a ser realizados das 7h às 13h, com exceção da vacinação, que será das 8h às 13h.

Fluxo

Vale destacar que as policlínicas não são porta aberta para o primeiro atendimento dos casos suspeitos de covid-19, dengue e chikungunya. Os pacientes são encaminhados pelas UPAs, que continuam sendo responsáveis pela primeira avaliação clínica.

“Nosso objetivo é monitorar os pacientes que devem continuar o tratamento em casa, reavaliar suas condições clínicas e sintomas, de forma a evitar que evoluam negativamente, e também diminuir aglomerações nas UPAs”, afirma Adriano Catapreta, secretário de Saúde.

Quando necessário, haverá coleta para exame de sangue. Nos casos de suspeita de dengue e chikungunya, a policlínica fará a coleta após o 7º dia de sintoma, quando inicia o período mais sensível de identificação dos anticorpos.

Todas as policlínicas passarão por limpeza de superfícies e desinfecção de mobiliário após o expediente.

Campartilhe.

Sobre o Autor

Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?