Um idoso de 87 anos é a primeira morte registrada por chikungunya em Santos neste ano. A vítima é um morador do bairro Macuco.

De acordo com a Secretaria de Saúde, a esposa e a filha do idoso também pegaram a doença, mas já estão recuperadas e passam bem.

O número de casos confirmados de chikungunya em Santos aumentou de dois para 585 em um ano, quando comparados os dados de janeiro, fevereiro e março de 2020 com o mesmo período de 2021. No ano passado, haviam sido registrados apenas dois casos da doença em março. Este ano, foram 111 registros em janeiro, 392 em fevereiro e 82 em março.

No mesmo período, de janeiro a março, o número de casos confirmados de dengue subiu 75,9%. Em 2020, foram registrados 38 casos em janeiro, 52 em fevereiro e 47 em março, totalizando 137. No primeiro trimestre deste ano: 75 em janeiro, 130 em fevereiro e 36 em março, totalizando 241. Não há óbito confirmado por dengue em 2021.

Não há registro de zika vírus, e o último registro de febre amarela urbana no Brasil data da década de 40.

Campartilhe.

Sobre o Autor

Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPÉ
AGORA É HORA DE SER VOCE?